fbpx
Categoria: Destaque, Política

Eleições 2018: Com ausência de Bolsonaro, Candidatos ampliam ataques e miram no 2º turno das eleições em debate no SBT

Da Redação SPRIO+ Publicado em 27/09/2018, às 1:02 • Atualizado em 27/09/18, às 1:03




Durante o debate presidencial promovido pelo SBT em parceria com o Portal UOL e o jornal Folha de S.Paulo nesta quarta-feira (26), os oito candidatos presentes pouparam o líder das pesquisas Jair Bolsonaro (PSL), porém sobraram ataques entre eles.

Participaram do debate Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede).

Alvo de criticas de praticamente todos os candidatos, Fernando Haddad (PT) foi questionado sobre propostas para o desenvolvimento regional do Brasil pelo candidato Ciro Gomes (PDT).

O candidato do PT também foi alvo de críticas de Marina Silva. A candidata da Rede afirmou que o PT está na “mesma vala comum da corrupção” que hoje estão os governos do PMDB e PSDB, reforçou a candidata ao ser questionada pelo petista sobre o posicionamento dela diante do teto de gastos e a terceirização da reforma trabalhista, medidas aprovadas pelo governo do presidente Michel Temer.

Haddad rebateu lembrando que a adversária deu apoio ao  impeachment de Dilma Rousseff (PT), em 2016, e atribiu parte da culpa pela crise econômica à oposição à correligionária.

“Você participou desse movimento pelo impeachment para colocar o [presidente Michel] Temer lá com as consequências conhecidas”, enfatizou. Visivelmente irritada, Marina negou a defesa das duas medidas do emedebista e se eximiu de responsabilidade sobre Temer.

“Não defendo terceirização de atividade meio e nem defendo esse teto que foi feito pelo Temer que foram vocês, sim, do PT que se juntaram com ele para poder afundar o Brasil”, acusou. “É muito engraçado, Haddad, você vir falar do Temer e do impeachment, quando você foi pedir a bênção para o Renan Calheiros, que também apoiou o impeachment. São dois pesos e duas medidas”, ironizou.

Em tom também duro foi o embate com Álvaro Dias (Podemos) quando ele se referiu ao adversário petista como “representante do preso que está em Curitiba”, em menção indireta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Na olimpíada da mentira e da ficção, o PT ganha medalha de ouro. A mentira e a mistificação têm sido armas do PT para iludir o povo brasileiro”, criticou. “O PT é implacável com o pobre, ele distribui a pobreza”, completou. 

Haddad afirmou que Alvaro fora senador do PSDB e “apoiou o governo Fernando Henrique [Cardoso], campeão de aumento de carga tributária no Brasil”. “O senhor não tem o menor respeito com a população beneficiária de todos esses programas [sociais do PT], inclusive os que eu fiz no Ministério da Educação”, rebateu o petista, reforçando os feitos do governo Lula.

Poupando Bolsonaro, Geraldo Alckmin (PSDB) elevou o tom logo no início ao ser questionado pelo candidato do PSOL, Guilherme Boulos sobre educação.

Boulos lembrou que quando era professor na gestão tucana “faltava giz na sala de aula, faltava papel higiênico no banheiro das escolas, professores [eram] desvalorizados.” “Agora, o que eu e o Brasil todo queremos saber sobre a educação, Alckmin, é: ‘Cadê o dinheiro da merenda?'”, provocou Boulos, fazendo referência às investigações sobre desvio de comida em escolas Estado de São Paulo. 

“Tenho 40 anos de vida pública, sempre trabalhei, não fui desocupado, não invadi propriedade, não tenho nenhuma condenação”, rebateu Alckmin. Sobre o escândalo de desvios de recursos da merenda escolar, o tucano disse não haver “ninguém envolvido” ligado a ele.

Henrique Meirelles (MDB) ironizou o candidato tucano quando o mesmo falou sobre eficiência em sua gestão como governador de São Paulo.

“O Estado de São Paulo deve, finalmente, completar a linha 5 do Metrô. O problema é que isso demorou 20 anos. Esse é o tipo de eficiência que você pretende levar para Brasília?”, disse o candidato do MDB, partido de quem o PSDB fora aliado até as definições das candidaturas.

Foi o início de um embate entre ambos. Alckmin afirmou que São Paulo “é o estado que mais investe hoje no Brasil”, citou dados sobre a extensão dos quilômetros metroviários e afirmou que ainda há o que ser entregue “daqui a algumas semanas”.

Já Meirelles aproveitou para dizer que eficiência foi a construção de reservas e o pagamento da dívida, feitos de quando era presidente do Banco Central, o que, disse ele, ajudou a criar “milhões de empregos”.

Informação essa contestada por Geraldo Alckmin. “Alguma coisa deu errado, né? Porque a economia era para crescer 4% este ano, depois do desastre do PT. O povo perdeu 8% da renda, e o Temer é do PT, é o vice da Dilma, aliás, duas vezes foi eleito vice-presidente da República, junto com a Dilma e o PT”, reagiu o tucano.

Cabo Daciolo (Patriota) que deixou o monte Céu Aberto, na Baixada Fluminense, em que estava em retiro espiritual para participar do debate na emissora em Osasco, na grande SP, não poupou nenhum candidato com várias críticas as gestões de cada um. O candidato também arrancou risadas no estúdio da emissora ao, por exemplo, mandar beijos para a mãe que estava na platéia acompanhando o debate.

Imagens: Nelson Almeida/AFP e Nelson Antoine/UOL



Publicidade

Deixe seu comentário:
Os comentários não representam a opinião da SP Rio +. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Últimas noticias
Cidades

Prefeitura de São José dos Campos segue Estado e mantém cidade na Fase Vermelha

Foto: Agência Brasil
A Prefeitura de São José dos Campos realizou nesta sexta-feira (22) a reavaliação semanal da quarentena na cidade. …

1 dia atrás
Cidades, Economia

ACI de São José dos Campos cobra do poder público “auxílios reais” para economia

Comércio fechado em São José dos Campo – Foto: Sincovat
A ACI (Associação Comercial e Industrial) de São José dos Campos …

1 dia atrás
Cidades

Prefeitura de Taubaté prevê arrecadar R$ 121 milhões com o IPTU

Foto: Divulgação/Câmara de Taubaté
A Prefeitura de Taubaté disponibilizou nesta quinta-feira (21) o pagamento dos carnês do IPTU (Imposto Predial e …

1 dia atrás
Cidades, Emprego

Pat de São José dos Campos oferece 76 vagas de emprego nesta sexta-feira

Foto: Divulgação
O PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) de São José dos Campos disponibilizou nesta sexta-feira (22), 76 vagas de …

2 dias atrás
Cidades, Mais Destaques

São José dos Campos anuncia convênio com a PM para combate aos fluxos

Foto: Divulgação
A Prefeitura de São José dos Campos firmou nesta quinta-feira (21) um convênio com a Polícia Militar (PM) para …

2 dias atrás
Cidades

Obras do Teatrão entram na reta final em São José dos Campos

Foto: Claudio Vieira/PMSJC
As obras do complexo do Teatrão, na Vila Industrial, região leste de São José dos Campos, entraram na reta …

2 dias atrás
Economia, Mais Destaques

Reajuste salarial fica abaixo da inflação em dezembro

Foto: Agência Brasil
Em dezembro, o reajuste salarial no Brasil ficou abaixo da inflação (-0,9%). É o que revela o boletim Salariômetro, divulgado hoje (22) …

2 dias atrás
Cidades, Saúde

Prefeitura de Caraguatatuba interdita adegas após reincidência na falta do uso de máscaras

Fiscais da Prefeitura de Caraguatatuba – Foto: Claudio Gomes/ PMC
A Prefeitura de Caraguatatuba interditou na noite de quarta-feira (20) duas …

2 dias atrás
Economia, Mais Destaques

ACI de São José dos Campos solicita à prefeitura progressão da cidade para fase laranja

Foto: Sérgio Nascimento
A ACI (Associação Comercial e Industrial) de São José dos Campos solicitou na tarde nesta quinta-feira (21) ao …

2 dias atrás
Cidades

Sebrae abre 2.423 vagas para cursos presenciais e online em 16 cidades do Vale do Paraíba

Foto: Agência Brasil
O Sebrae/SP abriu 2.423 vagas para cursos presenciais e online nos meses de janeiro e fevereiro em …

2 dias atrás