fbpx
Categoria: Política

“Temos que respeitar a vontade popular”, diz Bolsonaro sobre armas

Da Redação SPRIO+ • 11/05/2019 • 2 semanas atrás




Agência Brasil

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta sexta-feira (10), em Curitiba, o Decreto nº 9.785/2019, que regulamentou regras para aquisição, cadastro, registro, posse, porte e comercialização de armas de fogo no país. Entre as novidades, a medida amplia a diversidade de calibres de armas de uso permitido, incluindo semiautomáticas; aumenta a quantidade de compra de munições para armas de uso permitido (5 mil unidades por ano) e para armas de uso restrito (1 mil unidades por ano). A norma também estende para 11 categorias, como jornalistas e deputados, o direito ao porte de armamento.

O presidente fez referência ao referendo popular de 2005, que rejeitou o fim do comércio de armas de fogo e munição no país, por 63,9% contra 36,06% dos votos, para defender que seu decreto respeita a vontade popular.

“Tive a honra de assinar um decreto mais amplo, no limite da lei. Não como uma política pública, mas como direito individual do cidadão à legítima defesa. Afinal de contas, nós temos que respeitar a vontade popular. Em 2005 o povo decidiu pela compra, posse e, em alguns casos, porte de arma de fogo”, disse o presidente durante o discurso na inauguração do Centro de Inteligência de Segurança da Região Sul.

O decreto tem sido alvo de controvérsia desde que foi assinado, na última terça-feira (7). Pareceres técnicos da Câmara dos Deputados e do Senado Federal sugerem inconstitucionalidades em alguns pontos da medida. Uma ação contra o decreto foi protocolada pelo partido Rede Sustentabilidade no Supremo Tribunal Federal e a ministra Rosa Weber, relatora do processo, deu cinco dias de prazo para que o presidente da República esclareça pontos da norma.

Ao ser questionado por jornalistas sobre o assunto durante a viagem ao Paraná, Bolsonaro disse que não pretende negociar mudanças no decreto e que, se ele for inconstitucional, deverá “deixar de existir”. “Não tem que negociar. Se é inconstitucional tem que deixar de existir. Quem vai dar a palavra final vai ser o plenário da Câmara ou a Justiça”, disse.

Ontem, o Palácio do Planalto também defendeu a constitucionalidade do decreto. Segundo o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, é normal haver diferentes interpretações sobre o assunto.

“A constitucionalidade do Decreto 9.875 foi analisada previamente à sua assinatura pelo presidente da República. A área jurídica do Palácio do Planalto considerou ser constitucional e o presidente da República chancelou o entendimento ao assinar o decreto. O direito não é uma ciência exata, a existência de interpretações diferentes é natural”, disse.



A matéria continua após a publicidade
Publicidade

Publicidade
Últimas noticias
Cidades, Destaque

Boeing Brasil – Commercial é o novo nome da Embraer após fusão

OVALE

Foto: Divulgação/Embraer
Boeing Brasil – Commercial é o nome escolhido para a joint venture da aviação comercial entre a fabricante brasileira …

1 hora atrás
Economia

Money School oferece palestra gratuita sobre investimentos em São José dos Campos

A Money School, braço educacional do grupo Plátano Investimentos, está realizando palestra gratuita sobre renda variável com foco em bolsa …

1 minuto atrás
Economia

Arrecadação cresce 1,28% em abril, informa Receita Federal

Kelly Oliveira/Agência Brasil

Foto: Arquivo/Agência Brasil
A arrecadação das receitas federais somou R$ 139,030 bilhões, em abril de 2019, informou hoje (23) …

2 horas atrás
Cidades

Ventos de aproximadamente 70km/h podem atingir o Litoral Norte nos próximos dias.

OVale

Foto: Divulgação/PMI
O alerta foi feito pela Defesa Civil do Estado, que também aponta que há riscos de destelhamentos, quedas de …

3 horas atrás
Cidades

Prefeitura de São José inicia revitalização de Mirante da Anchieta

Jornal OVALE

Foto: Lucas Cabral/ PMSJC
A prefeitura de São José dos Campos iniciou nesta quarta-feira (22) uma revitalização no Mirante da Anchieta. …

4 horas atrás
Economia, Geral

Serviços do INSS só poderão ser acessados pela internet a partir de julho

Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil
Até julho, todos os serviços relacionados à Previdência Social serão acessados apenas por canais digitais …

4 horas atrás
Cidades

Rua do centro de São José será totalmente interditada nesta quinta

OVALE

Foto: PMSJC
A rua Rui Dória, no centro de São José dos Campos, será totalmente interditada nesta quinta-feira (23) e na …

5 horas atrás
Cidades, Destaque

Com proposta de R$ 3,1 milhões, prefeitura de São José define empresa que fará a ciclovia na zona oeste

OVALE

Foto: Cláudio Vieira/PMSJC
A Prefeitura de São José dos Campos definiu, nesta semana, a empresa responsável pela construção da ciclovia nas …

5 horas atrás
Cidades

Tamoios será interditada na madrugada desta quinta-feira para obra de duplicação

Jornal OVALE

foto: Divulgação/ Estado de São Paulo
O trecho de serra da Rodovia dos Tamoios será interditado na madrugada de quinta-feira …

1 dia atrás
Cidades, Economia

Segundo leilão das torres da Argon se encerra sem compradores

Thaís Leite/ Jornal OVALE

Foto: Rogério Marques/ Arquivo Jornal OVALE
A prefeitura de São José dos Campos não recebeu, novamente, nenhuma proposta …

1 dia atrás