fbpx
Categoria: Política

“Temos que respeitar a vontade popular”, diz Bolsonaro sobre armas

Da Redação SPRIO+ Publicado em 11/05/2019, às 15:07 • Atualizado em 11/05/19, às 15:14




Agência Brasil

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta sexta-feira (10), em Curitiba, o Decreto nº 9.785/2019, que regulamentou regras para aquisição, cadastro, registro, posse, porte e comercialização de armas de fogo no país. Entre as novidades, a medida amplia a diversidade de calibres de armas de uso permitido, incluindo semiautomáticas; aumenta a quantidade de compra de munições para armas de uso permitido (5 mil unidades por ano) e para armas de uso restrito (1 mil unidades por ano). A norma também estende para 11 categorias, como jornalistas e deputados, o direito ao porte de armamento.

O presidente fez referência ao referendo popular de 2005, que rejeitou o fim do comércio de armas de fogo e munição no país, por 63,9% contra 36,06% dos votos, para defender que seu decreto respeita a vontade popular.

“Tive a honra de assinar um decreto mais amplo, no limite da lei. Não como uma política pública, mas como direito individual do cidadão à legítima defesa. Afinal de contas, nós temos que respeitar a vontade popular. Em 2005 o povo decidiu pela compra, posse e, em alguns casos, porte de arma de fogo”, disse o presidente durante o discurso na inauguração do Centro de Inteligência de Segurança da Região Sul.

O decreto tem sido alvo de controvérsia desde que foi assinado, na última terça-feira (7). Pareceres técnicos da Câmara dos Deputados e do Senado Federal sugerem inconstitucionalidades em alguns pontos da medida. Uma ação contra o decreto foi protocolada pelo partido Rede Sustentabilidade no Supremo Tribunal Federal e a ministra Rosa Weber, relatora do processo, deu cinco dias de prazo para que o presidente da República esclareça pontos da norma.

Ao ser questionado por jornalistas sobre o assunto durante a viagem ao Paraná, Bolsonaro disse que não pretende negociar mudanças no decreto e que, se ele for inconstitucional, deverá “deixar de existir”. “Não tem que negociar. Se é inconstitucional tem que deixar de existir. Quem vai dar a palavra final vai ser o plenário da Câmara ou a Justiça”, disse.

Ontem, o Palácio do Planalto também defendeu a constitucionalidade do decreto. Segundo o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, é normal haver diferentes interpretações sobre o assunto.

“A constitucionalidade do Decreto 9.875 foi analisada previamente à sua assinatura pelo presidente da República. A área jurídica do Palácio do Planalto considerou ser constitucional e o presidente da República chancelou o entendimento ao assinar o decreto. O direito não é uma ciência exata, a existência de interpretações diferentes é natural”, disse.



A matéria continua após a publicidade
Publicidade

Publicidade
Últimas noticias
Cidades

Prefeito de São Sebastião vence processos de cassação por falta de provas

Definir imagem destacada
Fonte: Divulgação
O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto, venceu três processos que corriam na Justiça, que pediam a …

8 horas atrás
Cidades

São José planta 136 árvores na Avenida dos Astronautas após corte para obras

Cerca de 136 árvores foram plantadas na praça Heróis de Alcântara, na Avenidas dos Astronautas, em São José dos Campos, …

8 horas atrás
Agenda Cultural

Agenda Cultural – 23/08/2019

Nesta edição:

Nesta sexta-feira (23) com show do Mc Jottapê, o Doni, protagonista da série ‘sintonia’, sucesso da Netlix. A noite …

10 horas atrás
Economia

Confiança do Comércio cresce 3,2 pontos em agosto

Foto: Marcelo Camargo
O Índice de Confiança do Comércio, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), subiu 3,2 pontos em agosto, passando …

12 horas atrás
Cidades, Economia

Vale gera 830 empregos em julho, aponta Caged

Foto: Claudio Vieira
Após dois meses consecutivos perdendo postos de trabalho, a economia da RMVale reagiu e gerou 830 empregos em …

12 horas atrás
Cidades

Izaias anuncia tarifa de R$ 4,20 a partir de setembro

Foto: Alex Brito/PMJ
A tarifa comum do transporte público passará dos atuais R$ 4,10 para R$ 4,20 em Jacareí. O anúncio, …

12 horas atrás
Cidades

Motociclistas causam 33% das mortes no trânsito no Vale

Foto: Divulgação
De cada 10 mortos em acidentes de trânsito no Vale do Paraíba nos últimos quatro anos e sete meses, …

14 horas atrás
Economia

Venda de produtos da região para Argentina e China cai, diz governo

Foto: Divulgação
Dois dos principais parceiros comerciais do Vale do Paraíba, China e Argentina reduziram a compra de produtos fabricados na …

14 horas atrás
Cidades, Cultura

Festa Literária da Mantiqueira começa hoje em Santo Antônio do Pinhal

Foto: Aline Jeronymo/Instagram
A Festa Literária Internacional da Mantiqueira (FLIMA) começa nesta sexta-feira (23) a sua segunda edição e promete levar …

15 horas atrás
Cidades, Destaque, Justiça

Ministério Público quer paralisar obra do Arco da Inovação

Foto: Cláudio Vieira/PMSJC
O Tribunal de Justiça marcou para o dia 9 de setembro o julgamento do recurso em que o …

16 horas atrás