Categoria: Geral

Ipea: homicídios de mulheres cresceram acima da média nacional

Da Redação SPRIO+ Publicado em 5/06/2019, às 14:17 • Atualizado em 5/06/19, às 14:16




Vinicius Lisboa/Agência Brasil 

Ipea: homicídios de mulheres cresceram acima da média nacional

Foto: Fernando Frazão/Arquivo Agência Brasil

A edição do Atlas da Violência deste ano mostra que a taxa de homicídio de mulheres cresceu acima da média nacional em 2017. O estudo feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública revela que, enquanto a taxa geral de homicídios no país aumentou 4,2% na comparação 2017-2016, a taxa que conta apenas as mortes de mulheres cresceu 5,4%. Apesar disso, o indicador continua bem abaixo do índice geral (31,6 casos a cada 100 mil habitantes), com 4,7 casos de mortes de mulheres para cada grupo de 100 mil habitantes. Ainda assim, é a maior taxa desde 2007.

Em 28,5% dos homicídios de mulheres, as mortes foram dentro de casa, o que o Ipea relaciona a possíveis casos de feminicídio e violência doméstica. Entre 2012 e 2017, o instituto aponta que a taxa de homicídios de mulheres fora da residência caiu 3,3%, enquanto a dos crimes cometidos dentro das residências aumentou 17,1%. Já entre 2007 e 2017, destaca-se ainda a taxa de homicídios de mulheres por arma de fogo dentro das residências que aumentou em 29,8%.

O Ipea mostra ainda que a taxa de homicídios de mulheres negras é maior e cresce mais que a das mulheres não negras. Entre 2007 e 2017, a taxa para as negras cresceu 29,9%, enquanto a das não negras aumentou 1,6%. Com essa variação, a taxa de homicídios de mulheres negras chegou a 5,6 para cada 100 mil, enquanto a de mulheres não negras terminou 2017 em 3,2 por 100 mil.

“A gente tem o crescimento da violência contra a mulher e todas estão sendo atingidas, mas as mulheres negras estão sendo atingidas com uma força muito maior”, disse Samira Bueno, diretora executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Negros

De cada quatro pessoas assassinadas no Brasil em 2017, três eram negras, segundo os dados do Ipea. A taxa de homicídios para esse grupo da população chegou a 43,1 para 100 mil habitantes, enquanto a dos não negros fechou o ano em 16 por 100 mil.

O Instituto aponta que houve uma piora na desigualdade racial nesse aspecto entre 2007 e 2017, já que a taxa cresceu 33,1% para os negros e 3,3% para os não negros. Apenas entre 2016 e 2017, a taxa de homicídios de negros no Brasil cresceu 7,2%.

Em números absolutos, o país registrou 49.524 assassinatos de negros em 2017, um aumento de 62,3% em relação a 2007 e de 9,1% ante 2016. Quando são analisados os não negros, os números absolutos tiveram queda de 0,8% em relação a 2016 e alta de 0,4% perante 2007, fechando 2017 em 14.734 mortes.

O coordenador da pesquisa, Daniel Cerqueira, chamou a atenção para o fato de que a desigualdade de crimes sofridos entre negros e não negros está aumentando.

“A gente tem no Brasil uma desigualdade na letalidade por raça que é escandalosa”, disse ele, afirmando que esse dado não chega a ser novo. “E essa boca [distância entre os números de homicídios no gráfico] continua se alargando”.

LGBTI+

O Ipea incluiu pela primeira vez no atlas a violência contra a população de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e intersexuais. A avaliação é de que a situação tem se agravado e que a população sofre de invisibilidade na produção oficial de dados e estatísticas. Para o estudo, foram usados dados das denúncias registradas no Disque 100 e de registros administrativos do Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde.

“Existe um verdadeiro apagão estatístico no Brasil sobre violência contra a população LGBTI”, disse Daniel Cerqueira.

O número de homicídios denunciados ao Disque 100 subiu de 5 em 2011 para 193 em 2017. Já as lesões corporais aumentaram de 318 em 2016 para 423 em 2017, passando por um pico de 783 casos em 2012.

Para o Ipea, o aumento não se deve apenas à maior divulgação do Disque 100, porque não foi verificado comportamento semelhante nos dados de outras minorias que buscaram o serviço, como idosos, moradores de em situação de rua e crianças e adolescentes.

Já os dados do Ministério da Saúde apontam que entre 2015 e 2016 aumentou o número de episódios de violência física, psicológica, tortura e outras violências contra bissexuais e homossexuais, sendo a maioria das vítimas solteiras e do sexo feminino. Já em relação aos autores das violências, 70% eram do sexo masculino. Ao todo, foram notificadas 5.930 situações de violência contra a população LGBTI+.

Perfil das vítimas

Outro dado sobre as vítimas de homicídio que consta no Atlas é o nível de escolaridade. Segundo o Ipea, 74,6% dos homens e 66,8% das mulheres assassinadas entre 2007 e 2017 tinham até sete anos de estudo.

A pesquisa também mostra que 68,2% dos homens foram mortos em ruas ou estradas, enquanto 15,9% foram assassinados em suas residências entre 2007 e 2017. No caso das mulheres, 44,7% morreram na rua/estrada e 39,2% foram mortas em casa.

Os meses do ano com mais homicídios são dezembro, janeiro e março, enquanto junho e julho têm o menor número de registros. Em relação aos dias da semana, de acordo com o estudo, o sábado requer maior atenção ao policiamento preventivo.

Para os homens, é mais provável a ocorrência de homicídios entre 18h e 2h da manhã, enquanto para mulheres os casos se distribuem de forma mais uniforme ao longo do dia.

Armamento

O Ipea se debruçou sobre o número de homicídios cometidos com armas de fogo no Brasil entre 1980 e 2017, traçando dois cenários alternativos a partir de 2003, ano em que foi aprovado o Estatuto do Desarmamento.

O instituto aponta que a taxa de homicídios por armas de fogo crescia em média 5,44% ao ano nos 14 anos anteriores à aprovação do estatuto, e esse ritmo caiu para 0,85% no período entre 2003 e 2017.

A partir disso, o Ipea estimou que, se o ritmo de crescimento tivesse continuado semelhante ao dos 14 anos anteriores ao estatuto, o número de homicídios cometidos com armas de fogo teria chegado perto de 90 mil em 2017, um patamar superior aos 47.510 que foram registrados naquele ano.



A matéria continua após a publicidade
Publicidade

Deixe seu comentário:
Os comentários não representam a opinião da SP Rio +. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Publicidade:
Últimas noticias
Cidades

Caraguatatuba anuncia investimento de R$ 30 milhões em drenagem

Foto: Claudio Gomes/PMC
A Prefeitura de Caraguatatuba anunciou nesta sexta-feira (14) que serão realizadas obras contra drenagem em todas as regiões …

8 horas atrás
Cidades, Mais Destaques

Poupatempo inicia reabertura gradual a partir de 26 de agosto na RMVale

Foto: PMSJC
O Governo do Estado de São Paulo anunciou a reabertura gradual do Poupatempo em cidades que estão nas fases …

8 horas atrás
Cidades

Obra de acesso para a avenida Jorge Zarur é finalizada em São José dos Campos

Foto: Claudio Vieira/PMSJC
A Prefeitura de São José dos Campos liberou nesta quinta-feira (13) a obra que dá acesso a avenida …

8 horas atrás
Cidades, Mais Destaques

São José dos Campos realizará desinfecção no Calçadão da Rua 7 de Setembro

Foto: Claudio Vieira/PMSJC
A Prefeitura de São José dos Campos anunciou que a Urbam (Urbanizadora Municipal) realizará uma limpeza geral e …

8 horas atrás
Economia, Política

Paulo Guedes anuncia novos secretários especiais

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou os substitutos dos dois secretários especiais que pediram demissão na última …

12 horas atrás
Cidades, Mais Destaques

Prefeitura de São José dos Campos libera ligação entre o Floresta e a Via Cambuí

Foto: Charles Moura/PMSJC
O tráfego na avenida Madre Tereza de Calcutá, que faz a ligação da região do Condomínio Floresta com …

12 horas atrás
Economia

Caixa credita auxílio emergencial para 4 milhões de nascidos em agosto

Foto: Marcello Camargo/Agência Brasil
A Caixa credita hoje (14) o auxílio emergencial para 4,096 milhões de beneficiários. São 4 milhões de …

12 horas atrás
Destaque, Economia

Embraer encerra inscrições PDV nesta sexta-feira

Foto: Divulgação
O Programa de Demissão Voluntária (PDV) da Embraer se encerra as inscrições nesta sexta-feira (14). O PDV foi aberto …

12 horas atrás
Economia, Mais Destaques

São Sebastião libera 100% da capacidade de lojas e salões de beleza

Foto: PMSS
A Prefeitura de São Sebastião anunciou nesta quarta-feira (12) novas regras de flexibilização da quarentena na cidade. As regras …

1 dia atrás
Esporte

Conmebol divulga jogos da Copa América e libera trocas para mata-mata

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
O Brasil começa a defender o título da Copa América no dia 13 de junho do ano …

1 dia atrás