Categoria: Cidades

Vale do Paraíba tem 125 obras públicas paralisadas

Da Redação SPRIO+ Publicado em 5/07/2019, às 14:04 • Atualizado em 5/07/19, às 14:08




Xandu Alves/OVALE

Foto: Lucas Cabral/PMSJC

Maior parte das obras paralisadas ou atrasadas no Vale do Paraíba descumpre o prazo por três motivos: problema na licitação, inadimplência da empresa contratada e atraso em repasses do governo.

Juntos, esses três fatores respondem por 60% do total das obras paradas na região, segundo levantamento do (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo). Os dados referem-se a abril deste ano.

O estudo revela que 125 obras públicas, em 33 cidades do Vale, estão paralisadas por problemas na gestão dos serviços.

Há obras em áreas sensíveis à população, como saúde, mobilidade e educação, incluindo construção de unidades de saúde, escolas, creches e obras de pavimentação. De acordo com o TCE, o pacote de obras paradas na região atinge R$ 1,59 bilhão em financiamento público, com recursos federais, estaduais e municipais.

Do total empenhado nas obras, ainda segundo as informações do TCE, 96% já teriam sido pagos, alcançando R$ 1,53 bilhão pelas obras paradas, o que revela desperdício do dinheiro público. Nessas 125 obras, a contrapartida das prefeituras é de R$ 8,87 milhões.

PERFIL

O perfil das 125 obras paralisadas mostra as prefeituras como as principais contratantes, com 104 obras (83%).

As demais são de órgãos públicos: CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), DER (Departamento de Estradas de Rodagem), FDE (Fundação para Desenvolvimento da Educação) e Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Jacareí.

Outro motivo que paralisa as obras no Vale é a questão ambiental, com problemas de licenciamento nos empreendimentos e até de exigência para recuperação em áreas ambientais. Esses fatores paralisaram 13,64% das obras na região.

No entanto, a maioria das obras elencadas pelo TCE não traz informações sobre o motivo da paralisação. Consultado, o Tribunal explicou que a falta de explicações é de responsabilidade dos gestores das obras.

“Quando cita ‘não informado’ [no relatório das obras], significa que não recebemos as informações do gestor. E não por causa da captação da resposta pelo Tribunal”, informou a assessoria do TCE.

PROBLEMAS

Outros motivos de paralisação das obras apontados pelo TCE são deficiência no projeto básico, desapropriações, alteração contratual, contingenciamento de dinheiro e abandono de empresa.

O relatório do TCE apresenta dados de obras paralisadas e atrasadas informados pelas prefeituras e os órgãos contratantes, durante os meses de fevereiro e março de 2019. Os dados fazem parte do ‘Mapa Virtual de Obras’ desenvolvido pelo Tribunal.



A matéria continua após a publicidade
Publicidade

Deixe seu comentário:
Os comentários não representam a opinião da SP Rio +. A responsabilidade é do autor da mensagem.
Últimas noticias
Cidades, Destaque, Saúde

São José ultrapassa marca de 100 mortes pela Covid-19 e chega a 3.360 casos; zona sul lidera ranking

Pandemia em São José – Foto: Sergio Nascimento
São José dos Campos ultrapassou a marca de 100 mortes pela Covid-19 nesta …

15 horas atrás
Cidades

Fundo Social produz máscaras que permitem leitura labial em Ilhabela

Máscaras com visor permitem leitura de labial. Foto: PMI
O Fundo Social de Solidariedade confeccionou máscaras especiais para pacientes com deficiência …

15 horas atrás
Cidades, Esporte

Leticia Aguiar apresenta projeto para declarar São Bento do Sapucaí como ‘Capital do Esporte Radical’

Rapel na pedra. Foto: Prefeitura de São Bento do Sapucaí
A deputada estadual, Leticial Aguiar (PSL), apresentou na Assembleia Legislativa de …

17 horas atrás
Cidades

Justiça determina que secretário condenado por improbidade seja exonerado em Ilhabela

Foto: Divulgação/PMI
A Justiça determinou que a Prefeitura de Ilhabela exonere Luis Antônio dos Santos do cargo que comanda à frente …

19 horas atrás
Cidades, Emprego

PAT de Caraguatatuba abre 32 vagas de emprego nesta sexta-feira

Foto: Divulgação
O PAT de Caraguatatuba iniciou a sexta-feira (3), com 32 vagas de emprego abertas para diferentes áreas e grau …

20 horas atrás
Cidades, Saúde

São Sebastião volta a abrir praias para atividades esportivas individuais

Foto: Divulgação/PMSS
A Prefeitura de São Sebastião informou nesta quinta-feira (2) que irá voltar a reabrir as praias para a prática …

21 horas atrás
Cidades, Economia

Comércio ambulante de Taubaté terá retomada gradual a partir da próxima semana

Foto: Caique Toledo/OVale
A Prefeitura de Taubaté decidiu liberar gradualmente o retorno do comércio ambulante a partir da próxima segunda-feira (6).
Nessa …

21 horas atrás
Cidades, Esporte

Equipes esportivas fazem gincana para arrecadar alimentos em São José

Gincana quer arrecadar alimentos – Foto: Claudio Vieira/PMSJC
As equipes de basquete, rugby e voleibol que representam São José dos Campos …

21 horas atrás
Cidades

Após duas semanas, dois GCMs de Taubaté perdem autorização para portar armas

Foto: Divulgação/PMT
Apenas duas semanas após o início do uso de armas de fogo pela GCM (Guarda Civil Municipal) de Taubaté, …

21 horas atrás
Cidades

Viaduto é parcialmente interditado no Jardim das Indústrias para recapeamento

Foto: Cláudio Vieira/PMSJC
Os motoristas que transitam pelo viaduto Pastor Liberato Colombani, no Jardim das Indústrias, zona Oeste de São José …

21 horas atrás