fbpx
Categoria: Economia

Balança comercial fecha novembro com menor superávit desde 2015

Exportações superaram importações em R$ 3,428 bilhões

Wellton Máximo/Agência Brasil - Publicado em 2/12/2019, às 16:22 • Atualizado em 2/12/19, às 16:22




Balança comercial fecha novembro com menor superávit desde 2015

Foto: Agência Brasil

A queda na cotação de diversos produtos internacionais e a redução do embarque de alguns itens fizeram a balança comercial (diferença entre exportações e importações) fechar novembro com o menor superávit em quatro anos. No mês passado, o país exportou R$ 3,428 bilhões a mais do que importou. Este é o pior resultado para o mês desde 2015 (US$ 1,177 bilhão).

Com o resultado de novembro, a balança comercial acumula superávit de US$ 41,079 bilhões em 2019. É o superávit mais baixo para o período de janeiro a novembro desde 2015. No mês passado, as exportações caíram 16% pela média diária, atingindo US$ 17,596 bilhões. As importações encerraram novembro em US$ 14,169 bilhões, também com recuo de 16% pela média diária.

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia, o principal fator responsável pela retração das vendas externas foi a não exportação de uma plataforma de petróleo no valor de US$ 1,6 bilhão ocorrida em novembro do ano passado que não se repetiu neste ano. Em seguida, o saldo foi influenciado pela queda nas cotações internacionais e no volume das exportações de petróleo bruto, cujas vendas caíram US$ 961 milhões em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado.

As vendas de minério de ferro aglomerado caíram US$ 293 milhões influenciadas pelo recuo no volume exportado desde o rompimento da barragem de Brumadinho (MG), que levou à interrupção na atividade em outras minas da Vale. Também contribuiu para a queda nas exportações a redução de US$ 109 milhões nas vendas de café torrado e a diminuição de US$ 92 milhões nos embarques de pasta química de madeira, provocada pela desaceleração da economia chinesa.

O crescimento nas exportações de carne bovina congelada (+US$ 254 milhões), de minério de ferro não concentrado (+US$ 204 milhões), de aviões (+US$ 181 milhões) e de suco de laranja (US$ 153 milhões) não compensou a queda nos embarques de outros produtos.

Todas as categorias de produtos registraram queda nas exportações. As vendas de bens manufaturados caíram 25,6% em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado. As vendas de produtos semimanufaturados caíram 9,2%. Para os produtos básicos, a queda nas exportações atingiu 9,5%.

Nas importações, as compras de bens de capital – máquinas e equipamentos usados na produção – caíram 54,2% em novembro em relação ao mesmo mês do ano passado. As aquisições de bens intermediários caíram 9,7%. No entanto, por causa da alta do dólar, as compras de combustíveis e de lubrificantes subiram 16,4%. As importações de bens de consumo ficaram praticamente estáveis, com pequena alta de 0,3%.

Depois de o saldo da balança comercial ter encerrado 2018 em US$ 58,959 bilhões, o segundo maior resultado positivo da história, o mercado estima menor superávit em 2019, motivado principalmente pela recuperação da economia, que reativa o consumo e as importações, e pelas tensões comerciais entre países desenvolvidos, que reduz o comércio global.

Segundo o boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central, os analistas de mercado preveem superávit comercial de US$ 43,5 bilhões para este ano. O Ministério da Economia tem estimativas mais pessimistas. No início de outubro, a pasta revisou para baixo a projeção de superávit em 2019, de US$ 56,1 bilhões para US$ 41,8 bilhões.



A matéria continua após a publicidade
Publicidade

Publicidade
Últimas noticias
Cidades, Educação

Senac de Guaratinguetá abre mais de 900 vagas para bolsa de estudo

Foto: Divulgação
O Senac Guaratinguetá está com mais de 900 vagas abertas para bolsas de estudo em cursos livres e técnicos, …

13 horas atrás
Destaque, Economia

Bolsonaro sanciona lei que aumenta limite do saque imediato do FGTS

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
O limite do saque imediato das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) passou …

14 horas atrás
Cidades

Caravanas de Natal passam pela região oeste nesta quinta-feira em São José

Foto: Divulgação/PMSJC
As Caravanas de Natal do projeto “Natal Iluminado” vão passar pela zona oeste de São José dos Campos nesta quinta-feira …

15 horas atrás
Esporte

Meninas da Águia estreiam no Brasileirão contra o Internacional em fevereiro

Foto: Camila Souza/SC Internacional
A CBF divulgou nesta quinta-feira (12) uma tabela básica do Campeonato Brasileiro Feminino de 2020. O São …

16 horas atrás
Cidades, Emprego

Pat de São José dos Campos oferece 47 vagas de emprego nesta quinta-feira

Foto: Claudio Vieira/ PMSJC
O PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) de São José dos Campos disponibilizou nesta quinta-feira (12) 47 …

17 horas atrás
Cidades

Promessa, ampliação do COI de Taubaté é concluída por Ortiz

Fonte: Arquivo/OVALE
Após dois adiamentos, foi concluída esse mês a instalação das 30 novas câmeras de monitoramento do COI (Centro de …

17 horas atrás
Cidades

Diretores do HU de Taubaté faltam a convocação do Legislativo

Foto: Divulgação
Nenhum diretor daAssociação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina compareceu à Câmara de Taubaté na noite dessa quarta-feira para …

17 horas atrás
Cidades, Política

Câmara de Jacareí aprova subsídio de R$ 1,2 milhão no transporte

Foto: /Rogério Marques/Arquivo OVALE
O prefeito Izaias Santana (PSDB) vai conceder aproximadamente R$ 1,2 milhão de subsídio no transporte coletivo em …

17 horas atrás
Esporte

Filipinho fica fora, mas Medina se classifica para Tóquio 2020

Foto: Divulgação
O surfista brasileiro Gabriel Medina, de São Sebastião, garantiu,  nesta quarta-feira (11), sua vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio …

18 horas atrás
Cidades, Destaque

Duplicação da Tamoios sofre atraso e ficará para 2021

Foto: Divulgação
A obra de duplicação da Rodovia dos Tamoios, antes prevista para ser finalizada até dezembro de 2020, agora deve …

18 horas atrás